Se tem uma coisa que aprendemos com a China é que todo negócio tem potencial de virar um banco.

O WeChat – serviço da gigante Tencent – a princípio seria apenas um WhatsApp chinês. Mas ao contrário do serviço de conversa ocidental, o WeChat aprendeu rapidinho como monetizar e se tornar cada vez mais relevante na vida dos cidadãos locais. E o serviço hoje conta com aproximadamente 938 milhões de usuários ativos.

Em 2011 o WeChat adotou o QR Code e em 2013 criou o WeChat Pay, forma de pagamento digital que associa diretamente sua conta bancária a uma carteira virtual.

党员示范岗 - 可支,可微
Estabelecimento que aceita WeChat Pay e AliPay. Observe que não há bandeiras de cartões de crédito.

O WeChat Pay não substituiu apenas os serviços de cartão de crédito e débito, mas até o dinheiro físico, já que é possível pagar tudo pelo celular apenas escaneando o QR code do estabelecimento, ou o estabelecimento escaneando o QR code do usuário.

Além de pagamentos, é possível fazer transferências de recursos diretamente de um usuário para outro. Em um teste que fizemos, nós conseguimos transferir 1 yuan da China para Brasil instantaneamente e sem taxa. E o dinheiro cai da mesma forma que uma imagem ou emoji: “você acaba de receber 1 RMB do fulano de tal”.

O WeChat não é o único que faz isso, ele divide o mercado com o Alipay, do grupo Alibaba. Juntos eles totalizaram 2,76 trilhões de dólares em transações só no primeiro trimestre de 2017. Hoje em dia, 6 em cada 10 transações são pagas digitalmente na China.

A diferença entre WeChat e Alipay é que o primeiro tem uma associação direta com os seus contatos, criando uma comunidade virtual capaz de também trocar dinheiro entre si.

A partir daí a cultura muda radicalmente. É comum adolescentes receberem mesadas através de depósitos nas wallets do WeChat, garçons terem o próprio QR code pendurado no avental para receber gorjetas, ou propagandas com QR code para compra direta. (Há quem não acredite, mas vimos um mendigo na rua que pedia dinheiro com um QR code).

Vários estabelecimentos e serviços até descartaram a utilização de aplicativos de celular para virar um miniapp dentro do WeChat. Sem necessidade de baixar o aplicativo no celular, os usuários podem usar um programa do WeChat para pedir comida, ler notícias e reservar táxis.

E para terminar, o WeChat oferece também a possibilidade de seus usuários fazerem aplicações financeiras como renda fixa. É mole ou quer mais?

 

Um comentário em “WeChat e a revolução no dinheiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s